Facebook Linkedin Facebook
Ambifood Presente na Tecnipão 2018 Química Líquida Supera Microondas Na Digestão De Metais Vestigiais Vapodest® - O Melhor Para Determinação de Álcool em Bebidas Análise NIR Atualizada para Norma ISO 12099 Portugal Afetado por Intoxicação com Atum Espanhol Adulterado Soxtherm® Na Indústria Têxtil EFSA Abre Consulta Pública Sobre Listeria Ambifood na Feira Alimentaria 2017 Rida Cube Scan no Scotch Whiskey Research Institute Descoberta Bactéria "Listeria" Num Lote de Queijos na Ilha das Flores Fraude alimentar: O que está na nossa comida? Ver mais »

Notícias - Portugal Afetado por Intoxicação com Atum Espanhol Adulterado

Portugal Afetado por Intoxicação com Atum Espanhol Adulterado 30/09/2017

in MSN Lifestyle. © Diana Quintela/Arquivo Global Imagens

Ambifood Alimentar

O Ministério da Saúde de Espanha confirmou 154 casos de intoxicação por consumo de atum espanhol adulterado, em várias regiões do país e em outros países europeus, incluindo Portugal.

Segundo o jornal "El Mundo", o Ministério da Saúde confirmou, na quarta-feira, 154 casos de intoxicação em várias regiões de Espanha - Andaluzia, Múrcia, Valência, Catalunha, Aragão, Castela e Leão, Madrid e País Basco - e outros países europeus como Portugal, Alemanha, França e Itália.

Dos 154 casos de intoxicação registados devido ao consumo de atum espanhol adulterado, pelo menos 105 estão associados à marca Garciden.

A agência espanhola do consumo, segurança alimentar e nutrição (AECOSAN) informou em comunicado que este ano emitiu 15 alertas devido à presença de elevadas concentrações de histamina no atum, que ocorrem devido a más condições de conservação do pescado e originam intoxicações alimentares, normalmente sem grande gravidade.

Ainda de acordo com o jornal espanhol "El Mundo", a Comissão Europeia manifestou a sua "preocupação" a Madrid no passado dia 14 e solicitou informações sobre o que estava a ser feito para combater as más práticas de manipulação e conservação do atum.

A utilização de substâncias vegetais que dão cor vermelha ao atum para que pareça mais fresco e seja vendido a um preço mais elevado está associada à presença de quantidades elevadas de histamina.

Bruxelas sublinhou que o atum adulterado detetado estava destinado à indústria de conservas.

A agência espanhola do consumo informou que a linha de produção da empresa Garciden está encerrada como medida de precaução. A Guardia Civil está a investigar sete pessoas suspeitas de serem responsáveis pela intoxicação alimentar de 105 pessoas após o consumo de atum desta empresa da província de Almeria, indiciadas por crime de saúde pública com produtos alimentares e falsificação de documentos.

Segundo o Ministério da Saúde espanhol, a intoxicação por atum com histamina não representa um perigo grave para a saúde, manifestando-se através de dores de garganta, vermelhidão, suores, náuseas, vómitos, dores de cabeça e eritema cutâneo.


« voltar

COMPETE - QREN - EU