Facebook LinkedIn YouTube
Portugal aperta vigilância face à epidemia de Peste Suína Africana Interpol apreende produtos alimentares adulterados no valor de 103 milhões de euros Quão eficaz é a sua monitorização de Salmonela? O workshop Real-Time PCR em Vinhos foi um sucesso! Aveia sem glúten: como garantir a segurança dos produtos de aveia Tetrodotoxina: a história do peixe mais tóxico que o cianeto Workshop: Real Time PCR em vinhos Seminário DUMAS: Método de Referência para Nitrogénio e Proteína em 3 Minutos A App RIDA®SMART na Schapfenmühle Métodos Rápidos para Análise de Micotoxinas Controlo de Qualidade NIR 3.0 Ver mais »

Notícias - Interpol apreende produtos alimentares adulterados no valor de 103 milhões de euros

Interpol apreende produtos alimentares adulterados no valor de 103 milhões de euros 03/07/2019 @ R-Biopharm

Rótulos enganosos, aditivos proibidos ou a substituição de ingredientes caros por componentes mais baratos: Durante uma operação mundial contra a fraude alimentar, a Interpol apreendeu mercadorias falsificadas no valor de aproximadamente 103 milhões de euros. Para detetar a adulteração, os métodos analíticos são essenciais.

Seis anos após o escândalo da carne de cavalo, um novo caso de fraude alimentar chegou recentemente às manchetes francesas: hambúrgueres congelados vendidos a instituições de caridade com importantes defeitos de qualidade. Conforme relatado pela agência de notícias Reuters, a carne picada estaria tão preenchida por gordura, soja e amido que não era tecnicamente carne. Hoje, após algumas semanas, a fraude alimentar é notícia novamente: a Interpol publicou os resultados de sua operação global contra a fraude alimentar, a Opson VIII. Durante a operação, os investigadores detetaram café-arábica adulterado com feijão Robusta, maçãs com certificados orgânicos forjados, álcool adulterado, datas de validade adulteradas em queijo e frango, medicamentos adicionados a refrigerantes e ingredientes perigosos em produtos de perda de peso, entre outros. No total, as autoridades apreenderam aproximadamente 16 mil toneladas de alimentos e 33 milhões de litros de bebidas em 78 países e detiveram 672 suspeitos.
Os números mostram claramente que a fraude alimentar é um problema crescente em todo o mundo. De facto, afeta todos os tipos de produtos, particularmente azeite, marisco, laticínios, mel, café, chá, ervas, especiarias, vinho e bebidas brancas.

Os métodos analíticos desempenham um papel fundamental na luta contra a fraude alimentar. Mas que métodos existem para detetar a adulteração?

Detetar a adulteração de alimentos

Um método essencial para determinar a origem de um produto é a PCR, um método biológico molecular que analisa o DNA de um alimento. Este método permite examinar se um produto de carne bovina contém DNA de cavalo, por exemplo. A análise pode ser realizada qualitativa e quantitativamente, o que permite que a contaminação não intencional seja distinguida da adulteração deliberada. O conjunto de testes do nosso catálogo permite identificar com alta sensibilidade porco, vaca, cavalo, burro, frango, peru, cão, gato, búfalo, cabra, ovelha, camelo, coelho.    
                


« voltar

COMPETE - QREN - EU