Facebook Linkedin Facebook
A App RIDA®SMART na Schapfenmühle Métodos Rápidos para Análise de Micotoxinas Controlo de Qualidade NIR 3.0 Ambifood Presente na Tecnipão 2018 Química Líquida Supera Microondas Na Digestão De Metais Vestigiais Vapodest® - O Melhor Para Determinação de Álcool em Bebidas Análise NIR Atualizada para Norma ISO 12099 Portugal Afetado por Intoxicação com Atum Espanhol Adulterado Soxtherm® Na Indústria Têxtil EFSA Abre Consulta Pública Sobre Listeria Ambifood na Feira Alimentaria 2017 Ver mais »

Notícias - Higiene alimentar: 3 mitos sobre bolores e leveduras

Higiene alimentar: 3 mitos sobre bolores e leveduras 16/11/2016

Ambifood Alimentar

Fazem com que a comida fique rançosa, causam a fermentação indesejada ou deixam um gosto a  mofo: Os bolores e as leveduras são alguns dos agentes de deterioração alimentar mais importantes. No entanto, estes perigosos microorganismos suscitam bastante incerteza.Vamos esclarecer alguns dos mal-entendidos mais comuns sobre leveduras e bolores.




1 - Se encontrarmos bolor na comida, basta raspá-lo fora


O bolor não só sabe mal como também é perigoso. Algumas espécies formam as chamadas micotoxinas que podem causar intoxicação aguda, bem como efeitos crónicos na saúde incluindo cancro, danos no material genético e danos no sistema imunológico. As micotoxinas são altamente estáveis e dificilmente podem ser removidas do produto. Além disso, o bolor não consiste apenas na parte visível à superfície do alimento. Dentro dele, o fungo forma uma estrutura tipo rolha que não é visível a olho nu. É por isso que não basta apenas retirar o local com bolor.




2 - Se a comida estiver refrigerada os bolores não crescem


As leveduras e os bolores são microorganismos relativamente pouco exigentes: crescem a baixos valores de pH, em ambientes secos e também à temperatura do frigorífico. As leveduras nem sequer precisam de oxigénio. Como consequência, bolores e leveduras podem estragar uma grande variedade de alimentos. Alimentos frescos como frutas, legumes e produtos lácteos estão particularmente em risco. No entanto, produtos de panificação, nozes, especiarias e frutas secas também representam um excelente terreno fértil para os bolores. As análises microbiológicas regulares são, assim, especialmente importantes nas empresas que processam esses géneros alimentícios.




3 - Os testes microbiológicos demoram muito tempo


As análises microbiológicas são baseadas no cultivo de microrganismos. Os métodos tradicionais requerem, de facto, longos períodos de incubação - entre três a sete dias.

Isto é problemático para os produtores de alimentos uma vez que o lote em causa não pode ser libertado até que o resultado do teste esteja disponível. Isto leva a atrasos na entrega e custos adicionais uma vez que as instalações de armazenamento permanecem ocupadas por dias e não podem ser usadas para novos lotes.

No entanto, graças a avanços técnicos, testes microbiológicos mais rápidos são uma realidade.
A Ambifood dispõe de uma vasta gama de testes rápidos para microbiologia.

            
                                                       


Para mais informações sobre os testes rápidos, por favor, contacte-nos.



Se tem alguma dúvida, questão ou procura a nossa ajuda também pode entrar em contacto connosco através do Facebook Messenger da nossa página!


« voltar

COMPETE - QREN - EU