Facebook Linkedin Facebook
Ambifood Presente na Tecnipão 2018 Química Líquida Supera Microondas Na Digestão De Metais Vestigiais Vapodest® - O Melhor Para Determinação de Álcool em Bebidas Análise NIR Atualizada para Norma ISO 12099 Portugal Afetado por Intoxicação com Atum Espanhol Adulterado Soxtherm® Na Indústria Têxtil EFSA Abre Consulta Pública Sobre Listeria Ambifood na Feira Alimentaria 2017 Rida Cube Scan no Scotch Whiskey Research Institute Descoberta Bactéria "Listeria" Num Lote de Queijos na Ilha das Flores Fraude alimentar: O que está na nossa comida? Ver mais »

Notícias - Higiene alimentar: 3 mitos sobre bolores e leveduras

Higiene alimentar: 3 mitos sobre bolores e leveduras 16/11/2016

Ambifood Alimentar

Fazem com que a comida fique rançosa, causam a fermentação indesejada ou deixam um gosto a  mofo: Os bolores e as leveduras são alguns dos agentes de deterioração alimentar mais importantes. No entanto, estes perigosos microorganismos suscitam bastante incerteza.Vamos esclarecer alguns dos mal-entendidos mais comuns sobre leveduras e bolores.




1 - Se encontrarmos bolor na comida, basta raspá-lo fora


O bolor não só sabe mal como também é perigoso. Algumas espécies formam as chamadas micotoxinas que podem causar intoxicação aguda, bem como efeitos crónicos na saúde incluindo cancro, danos no material genético e danos no sistema imunológico. As micotoxinas são altamente estáveis e dificilmente podem ser removidas do produto. Além disso, o bolor não consiste apenas na parte visível à superfície do alimento. Dentro dele, o fungo forma uma estrutura tipo rolha que não é visível a olho nu. É por isso que não basta apenas retirar o local com bolor.




2 - Se a comida estiver refrigerada os bolores não crescem


As leveduras e os bolores são microorganismos relativamente pouco exigentes: crescem a baixos valores de pH, em ambientes secos e também à temperatura do frigorífico. As leveduras nem sequer precisam de oxigénio. Como consequência, bolores e leveduras podem estragar uma grande variedade de alimentos. Alimentos frescos como frutas, legumes e produtos lácteos estão particularmente em risco. No entanto, produtos de panificação, nozes, especiarias e frutas secas também representam um excelente terreno fértil para os bolores. As análises microbiológicas regulares são, assim, especialmente importantes nas empresas que processam esses géneros alimentícios.




3 - Os testes microbiológicos demoram muito tempo


As análises microbiológicas são baseadas no cultivo de microrganismos. Os métodos tradicionais requerem, de facto, longos períodos de incubação - entre três a sete dias.

Isto é problemático para os produtores de alimentos uma vez que o lote em causa não pode ser libertado até que o resultado do teste esteja disponível. Isto leva a atrasos na entrega e custos adicionais uma vez que as instalações de armazenamento permanecem ocupadas por dias e não podem ser usadas para novos lotes.

No entanto, graças a avanços técnicos, testes microbiológicos mais rápidos são uma realidade.
A Ambifood dispõe de uma vasta gama de testes rápidos para microbiologia.

            
                                                       


Para mais informações sobre os testes rápidos, por favor, contacte-nos.



Se tem alguma dúvida, questão ou procura a nossa ajuda também pode entrar em contacto connosco através do Facebook Messenger da nossa página!


« voltar

COMPETE - QREN - EU