Facebook LinkedIn YouTube
Zoom

Retroreflectómetros - Segurança Rodoviária

Os retroreflectómetros permitem assegurar que os sinais e marcas rodoviárias são visíveis para os condutores tanto de dia como de noite. São essenciais para a segurança rodoviária.

Os nossos retroreflectómetros DELTA para sinais verticais (GRX) e horizontais (LTL-XL) medem a retroreflexão com enorme precisão e de uma forma cómoda. Certificados e recomendados por uma série de laboratórios, empresas de engenharia e autoridades de vigilância, os nossos instrumentos definem o padrão para este sector. Os produtos DELTA estão certificados para efetuar calibrações ISO-17025, entregando relatórios oficiais que asseguram os melhores resultados e cumprem as metas definidas pelas autoridades e administrações.

RETROSIGN GRX LTL-XL LTL-M Estou interessado! Quero que me contactem


Descrição

RETROSIGN GRX

Retroreflectómetro vertical GRX. A opção profissional para a medição de todos os tipos de chapas retroreflectoras em sinais de trânsito na estrada, placas de matrícula, bandas reflectoras e outros.

LTL-XL

Retroreflectómetro horizontal LTL-XL. Para o controlo de qualidade da retroreflexão in situ em marcas rodoviárias. Simula condições noturnas (RL) e diurnas (Qd) a uma distância simulada de 30 metros com enorme precisão. Cumpre as normas EN 1436 e ASTM E1710.


LTL-M

Retroreflectómetro portátil LTL-M. Adapta-se a qualquer veiculo e compensa a trepidação do veiculo. Mede RL tanto em condições secas como húmidas.



A retroreflexão dos sinais de trânsito e das faixas rodoviárias salva vidas e reduz o número de acidentes no trânsito noturno.

Ao longo dos últimos 30 anos, os retroreflectores da DELTA têm sido a principal solução para garantir a segurança rodoviária e aeroportuária em todo o mundo. As nossas soluções de medição avançadas e confiáveis são famosas por garantir as condições ideais para todos os motoristas, pilotos e operadores.


Retroreflectores em ambiente rodoviário




Retroreflectores em ambiente aeroportuário




Marcas rodoviárias: uma preocupação secundária ou essencial?

COMPETE - QREN - EU